A editora independente de música contemporânea Miso Records existe desde 1988 e desde então os seus fundadores, Paula e Miguel Azguime, do Miso Ensemble, têm sido agentes imparáveis no desenvolvimento e na divulgação da música erudita portuguesa, contemporânea e eletroacústica.

Orquestra de Altifalantes

Em 1985, Paula e Miguel Azguime, artistas pluridisciplinares, compositores e intérpretes, criavam o duo de flauta e percussão Miso Ensemble desenvolvendo desde então, em nome da Miso Music Portugal, uma intensa atividade em prol da criação e promoção das novas músicas e, em particular, da música portuguesa dita erudita, contemporânea e com a sistemática utilização de amplificação e de outros meios eletrónicos.

“O Miso Ensemble foi um projecto iniciador da Miso Music Portugal”, contava Miguel Azguime em 2010, numa entrevista ao jornal Público, a propósito do 25º aniversário dos ‘Miso’. “Na altura foi mal entendido porque não era habitual existirem na música projectos de autor, ou se era intérprete ou se era compositor ou se estava no jazz. A improvisação, a vertente experimental, o uso da amplificação e de novas técnicas instrumentais no âmbito da música erudita ficavam nessa época numa espécie de área cinzenta.”

Esta intensa e bem sucedida atividade na expansão e promoção das artes musicais contemporâneas, e em especial na divulgação dos compositores portugueses a nível nacional e internacional, levou também à fundação da editora independente Miso Records, em 1988, e do Miso Studio, apenas dois anos depois. Porém, nada disto ficaria simplesmente por aqui e muita história estaria ainda para se escrever. Mas vamos olhar agora para alguns dos discos lançados, disponíveis na nossa loja, que gostaríamos de destacar:

MISO ENSEMBLE
Vol. I: Estações/ 1+1=3/ Passing Rooms – Reedição em CD do original de 1988, que mostra os primórdios do duo, através de três peças próprias para flauta, percussão e eletrónica.

MISO ENSEMBLE
Vol. II: Música Para Flauta e Percussão – Reedição em CD do álbum originalmente lançado em 1991, onde se inclui “Água ou Maré-Nome de Pedra”, uma das suas peças eletroacústicas mais marcantes.

MISO ENSEMBLE
Vol. III: Improvisations³ Live Recording – Reedição em CD do disco ao vivo de 1993, do duo mais o contrafagotista norte-americano Robert Glassburner, contendo cinco peças originais.

MIGUEL AZGUIME
Para Lá dos Mares: Música e Texturas Sonoras – CD com a música e texturas sonoras apresentadas durante a exposição patente no Pavilhão do Conhecimento dos Mares, da EXPO’98, em Lisboa.

MIGUEL AZGUIME
Percussion Solo: Icons Live Recording – CD com seis ‘ícones’ apresentados e executados ao vivo por Miguel Azguime, em instrumentos e suportes percussivos.

SÉRGIO PELÁGIO
Bandas Sonoras 1993-1997 – Excelso guitarrista de jazz, mas não só, Sérgio Pelágio apresenta-nos neste CD composições para algumas coreografias dos também bailarinos Vera Mantero e Ricardo Camacho.

V.A.
Electronic Music Vol. I & II – CD duplo de apresentação de novos compositores portugueses e também dos concorrentes selecionados no concurso internacional Música Viva.

MISO ENSEMBLE
Vol. IV: Electricity+ – Reedição em CD do disco de 2002, com quatro peças e quatro músicos, já que à anterior formação em trio se juntou o pianista Alain Neveux, do Ensemble InterContemporain.

CHRISTOPHER BOCHMANN & ORQUESTRA SINFÓNICA JUVENIL
Sinfonia – Live recording em CD de uma sinfonia em quatro partes deste compositor inglês, que combina a complexidade clássica com a liberdade da improvisação controlada.

MIGUEL AZGUIME
O Centro do Excêntrico do Centro do Mundo/ Yuan Zhi Yuan – CD com duas peças fruto dos processos criativos na música, dramaturgia e imagem, característicos na obra de Miguel Azguime.

MIGUEL AZGUIME & MISO ENSEMBLE
Itinerário do Sal – Nesta edição mista encontramos no DVD a ópera em oito partes, mais uma longa entrevista com Miguel Azguime e ainda uma faixa extra, enquanto no CD temos quatro peças para ouvir.

TEATRO ELECTROACÚSTICO
Contos Contados Com Som – CD de histórias contadas com o som projetado pela Orquestra de Altifalantes. São algumas histórias inéditas e ainda outras da literatura infantil universal.

ENRIQUE X. MACÍAS
Itinerário de Luz, Vols. 1 & 2 – Um CD duplo, com sete obras do premiado compositor galego que frequentou os cursos de verão de Darmstadt e o IRCAM, e veio a falecer com apenas 37 anos.

SOND’AR-TE ELECTRIC ENSEMBLE
Vol. I – CD com três obras de compositores nacionais para uma interpretação totalmente inovadora, já que o grupo conjuga de forma estruturante instrumentos acústicos com eletrónica.

NUNO PINTO
Clarinete Solo – Quinze peças de quase outros tantos autores compõem este CD do clarinetista dedicatário de Cândido Lima, de Sérgio Azevedo e de outros compositores.

SMITH QUARTET
Music For String Quartet & Electronics – O quarteto britânico de cordas que gravou peças de Michael Nyman, Gavin Bryars e de outros famosos, dedicou este CD apenas a compositores portugueses.

ANA TELLES & SOND’AR-TE ELECTRIC ENSEMBLE SOLOISTS
Piano & Electronics – CD com quatro peças para piano e eletrónica, assinadas pelos compositores Miguel Azguime, João Pedro Oliveira, Carlos Caires e Enrique X. Macías.

MIGUEL AZGUIME
The Adventure Of Listening: Electronic Music – Preenchem este CD cinco composições contemporâneas eletroacústicas, uma das quais recebeu a voz do incomparável David Moss.

CLOTILDE ROSA, ANNE KAASA & FRANCISCO MONTEIRO
Piano Works – Nove peças para piano pela harpista que integrou os Menestréis de Lisboa e o grupo de música contemporânea de Jorge Peixinho, a quem dedica uma das obras deste CD.

TEATRO ELECTROACÚSTICO
Contos Contados Com Som, Vol. II – Mais quatro histórias eletroacústicas reproduzidas em CD, que prendem a atenção dos pequenos e os fazem entender a música de uma forma muito surpreendente.

MIGUEL AZGUIME
Music For Strings – Reúnem-se neste CD “Le Feu Qui Dort” e mais duas peças de Miguel Azguime, que foram compostas para interpretação do Quarteto de Cordas de Matosinhos.

MIGUEL AZGUIME
Chamber Music – CD com quatro peças de música de câmara escritas pelo compositor Miguel Azguime, o idealista que motoriza a complexa estrutura derivada do Miso Ensemble.

V.A.
Cadavres Exquis: Portuguese Composers Of The 21th Century – Um CD que é um extenso panorama da música portuguesa da atualidade com 45 miniaturas de 45 compositores portugueses.

SOND’AR-TE ELECTRIC ENSEMBLE
Vol. II & III: Portuguese Chamber Works Of The XXI – CD duplo com dez peças eletroacústicas de Miguel Azguime, Cândido Lima, Rui Penha, Luís Tinoco e outros.

À atividade artística de Paula e Miguel Azguime juntava-se, como já se afirmou, uma longa e perseverante dedicação à promoção dos compositores portugueses e ao fomento da arte musical, tanto a nível nacional como internacional, desenvolvendo e multiplicando ao longo dos anos inúmeras ações pioneiras, que deram origem também ao lançamento do Festival Música Viva (1992) e à criação da Orquestra de Altifalantes (1995), que vemos retratada mais acima em foto obtida pela Miso Music Portugal no Centro Cultural de Belém (Lisboa).

O desenvolvimento de parcerias internacionais para promover a música portuguesa contemporânea foi sistematicamente continuado, surgindo depois o Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa (2002), que se tornaria amplamente visível e universalmente acessível com o lançamento do seu portal mic.pt (2006).

Para além da fundação do Laboratório Electroacústico de Criação, destinado a acolher compositores em residência (2005), nos anos seguintes registaram-se mais iniciativas destacáveis, como, por exemplo, o lançamento do Espaço da Crítica para a Nova Música (2011), ou a reativação do histórico programa de rádio de Miguel Azguime, Música Hoje (2014), em paralelo com a bem sucedida inauguração em Lisboa do espaço de concertos O’culto da Ajuda, onde muitos músicos já puderam apresentar-se ao vivo.

Segundo a informação disponível no portal do Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa, desde a sua criação, em 1985, o duo de flauta, percussão e eletrónica Miso Ensemble apresentou-se já num total de mais de 600 concertos, dentro e fora de Portugal.

É, a todos os níveis, uma atividade persistente e admirável, a não perder de vista!

Texto de Luís Freixo
com fotografia da Miso Music Portugal

Texto CC BY 4.0

Carrinho

Translate »
X
Voltar ao Topo